terça-feira, 9 de setembro de 2008

POSSO COLOCAR UM VEÍCULO COM INJEÇÃO ELETRÔNICA PARA “PEGAR NO TRANCO”?


Imagine que ao tentar sair de casa seu carro não funciona. Você gira a chave na ignição e percebe algum sinal do motor. Talvez se desse um empurrãozinho...

O problema em fazer o carro pegar através do empurrão não está relacionado ao sistema de injeção eletrônica, mas sim ao catalisador. O que ocorre é que, durante a partida, partículas de combustível não queimadas serão lançadas pelo Sistema de alimentação através do escapamento do veículo, atingindo o Catalisador.
Até aí, nada de preocupante, não fosse a temperatura interna de trabalho do Catalisador que muitas vezes supera os 700° C, suficiente para provocar a queima do combustível. O calor gerado é tão intenso que funde o material cerâmico, danificando sua Colméia interna. Com o passar do tempo, ocasiona seu entupimento, reduzindo a vida útil do equipamento.

Portanto, em caso de dificuldade de partida, o mais correto é utilizar um cabo de bateria ou solicitar ajuda através de um Socorro mecânico.

Até o próximo Post.

Alexandre

Dicas AutoServiço
  • Se a suspeita é de bateria descarregada utilize um cabo tipo “ Chupeta “.
  • Não force o motor de partida dando solos muito longos.
  • Caso motor não funcione, evite empurrar o carro para pegar no tranco.

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá.
Vale lembrar que muitos dos carros comercializados hoje em dia possuem tensores das correias dinâmicos. Ao dar um tranco, o tensor pode se autodestencionar ocasionando a perda de sincronismo do motor, e por consequência danos graves a este.Também a de salientar as famosas VVT ou até mesmo sensores que podem ser danificados! Como exemplo o altenador que poderá "enchergar" a bateria totalmente descarregada e por assim elevar a voltagem de alimentação acima do que os componentes eletrônicos podem suportar, visto que o regulador de tensão do altenador pode deixar por alguns segundos a voltagem superar os 15 Volts de limitação. Dar trancos de ré jamais, pois fará o motor girar no sentido anti horário destencionando totalmente a correia de distribuição, sob o risco de danificar seriamente o motor. Ao efetuar uma Ponte(CHUPETA) sempre aterre o cabo negativo na carcaça do motor, isso fará com que a queda de tensão e seu aumento ocorram de forma simultanea em todos os componentes diminuindo consideravelmente a chance de danificalos, após o veículo pegar, deixe por pelo menos 2 minutos a ponte, para que o altenador estabilize a tensão de carga.

Abraço a todos.