quarta-feira, 9 de julho de 2008

Tire suas dúvidas sobre o Catalisador.

Percebo que existem muitas dúvidas sobre o Catalisador. Qual sua função, período de troca, se a água o danifica...?? Pensando em esclarecer melhor essas questões elaborei o Post de hoje.


Bem,...por definição, um Catalisador é um acelerador de reações químicas. No caso específico de um veículo não podemos considerá-lo um filtro, mas sim, um dispositivo cuja função é converter gases tóxicos expelidos pela tubulação de descarga em gases inofensivos.

Estes gases tóxicos são o resultado da queima incompleta do combustível, que além de vapor d’água e gás carbônico, libera em grande quantidade Hidrocarbonetos ( HC ), Monóxido de carbono ( CO ) e Óxido de Nitrogênio ( Nox ).

Estes elementos têm como característica ligações químicas que facilitam a combinação com outros elementos presentes na atmosfera, gerando novas substâncias. Como este processo natural pode levar centenas de anos, o que o catalisador faz é abreviar o fenômeno, através de uma reação química.

Para realizar esta reação, o Catalisador conta com uma superfície de absorção em forma de colméia, conhecida como manta catalítica. Esta colméia, envolvida por uma carcaça metálica, é formada por uma cerâmica especial, resistente a elevadas temperaturas, composta por materiais nobres como paládio, ródio e platina.

Este formato de colméia permite boa área de contato sem oferecer grande resistência a saída dos gases. Mesmo assim, um catalisador gera um decréscimo de potência no motor, fato este previsto em projeto. Por isso, é realizado um redimensionamento do sistema de escape de modo a minimizar o problema. A sua remoção, seja por qualquer motivo, não traz benefício algum ao veículo, além de ser proibido por lei.

Por ser extremamente resistente às mais adversas condições de uso, o Catalisador não exige manutenção periódica, Porém, as constantes reações químicas resultam em uma perda gradativa de sua eficiência, tornando sua substituição necessária a cada 80.000 km.

Se considerarmos que este prazo é coberto, em média, em um período de quatro anos, o valor do catalisador onera bastante o custo de manutenção quando comparado ao preço final do veículo. Este fato torna crescente o volume de veículos usados que rodam com um catalisador inoperante.

Mas alguns cuidados podem ser tomados na tentativa de prolongar a vida útil do catalisador. Como por exemplo, evitar desligar os cabos de vela com o motor ligado durante uma manutenção, pois o combustível injetado no cilindro não é queimado, entrando em combustão no interior do catalisador. A temperatura gerada funde a manta catalítica obstruindo a saída dos gases.

Outro cuidado está relacionado à utilização de alguns produtos químicos para limpeza dos bicos injetores e descarbonização do motor. Estes produtos apenas devem ser utilizados sob recomendação do fabricante do veículo, do contrário, podem acarretar danos à manta catalítica.

E, ao contrário do que muitos imaginam a água não afeta o Catalisador, pois o material que compõe a manta é capaz de resistir a variações bruscas de temperatura eliminando a possibilidade de trincas causadas por um choque térmico.

Espero ter esclarecido todas suas dúvidas sobre Catalisador.

Até o próximo Post.


Alexandre
Dicas AutoServiço
  • Evite desligar a vela de ignição com o motor funcionando.
  • O catalisador deve ser substituído a cada 80.000 Km
  • A remoção do Catalisador, além de proibida por Lei, não aumenta a potência do motor.

2 comentários:

Anônimo disse...

BOA NOITE ! EXISTE ALGUMA POSSIBILIDADE ,DE O CATALISADOR DO MEI CARRO (FIAT PAILIO ) ESTA AFETANDO NO DESEMPENHO DO MOTOR ?
AS VEZES CINTO O CARRO PRESO , O MOTAR FAZ UM BARRULHO MUITO ALTO , COMO SE ESTIVECE REBOCANDO UM CAMINHÃO !!! E AS VEZES DESPACHA SUPER BEM , CILENCIOSO E COM RESPOSTAS RÁPIDAS !!??
ATT...
ALEXANDRE
SAPIRANGA -RIO GRANDE DO SUL/RS

Anônimo disse...

o meu veiculo siena 2010, exala um gas que as vezes é insuportável se possivel quero saber oque fazer para acabar com esse mal cheiro isso acontece pelo escapamento.